Como é constituído e como funciona o olho humano?


Os constituintes do olho humano, responsáveis pela visão, são:
  • Córnea;
  • Pupila;
  • Cristalino;
  • Retina;
  • Coróide;
  • Nervo óptico.


A córnea é uma membrana que protege o olho e ajuda a focar as imagens. Quando os raios luminosos atravessam a córnea, sofrem uma refracção (mudança de direcção).
A pupila é um orifício de tamanho variável, que controla a entrada de luz no olho: dilata-se quando existe pouca luz e contrai-se quando existe muita luz.
O cristalino é uma lente convergente, situada atrás da córnea e da pupila, que orienta a luz até à retina. Quando os raios luminosos atravessam o cristalino sofrem uma refracção, de modo a convergirem na retina e a formarem imagens focadas (nítidas).
O cristalino consegue focar rapidamente as imagens de objectos próximos ou afastados do olho (os raios luminosos convergem sempre na retina). Quando olhamos para objectos próximos de nós, os músculos do cristalino descontraem-se, para que este adquira uma forma praticamente esférica. Quando olhamos para objectos afastados de nós, os músculos contraem-se, de modo a que este adquira uma forma mais longa e fina.
A retina é a superfície interna do olho, onde os raios luminosos vão convergir e formar as imagens focadas e invertidas. A retina é constituída por células detectoras de luz (cones e bastonetes). Os bastonetes detectam os diferentes tipos de luminosidade. Os cones detectam as três cores primárias da luz (vermelho, azul e verde).
Estas células transformam as imagens (sinais luminosos) em impulsos eléctricos (impulsos nervosos), que são transportados pelo nervo óptico até ao cérebro, onde as imagens são novamente invertidas para ficarem direitas.


A coróide é um tecido com células que possuem melanina (proteína que funciona como um pigmento). A melanina absorve parte da luz que chega à retina, evitando a sua reflexão.






Quais são os defeitos de visão e como se corrigem?



Os defeitos de visão são:
Hipermetropia;
Miopia;
Presbiopia;
Astigmatismo.



Estes defeitos de visão são provocados por alterações na curvatura do cristalino, que alteram a refracção da luz. Podem ser corrigidos com óculos, lentes de contacto ou com uma operação com laser.



Uma pessoa com hipermetropiamal ao perto, porque o cristalino é pouco curvo e as imagens formam-se atrás da retina, ficando desfocadas.
Para corrigir este defeito de visão utilizam-se lentes convergentes ou convexas, que obrigam os raios luminosos a convergir na retina e a formar uma imagem focada.


Uma pessoa com miopiamal ao longe, porque o cristalino é muito curvo e as imagens formam-se à frente da retina, ficando desfocadas.
Para corrigir este defeito de visão utilizam-se lentes divergentes ou concavas, que obrigam os raios luminosos a convergir na retina e a formar uma imagem focada.



Uma pessoa com presbiopia (vista cansada)mal ao perto, porque o cristalino perde elasticidade e as imagens formam-se atrás da retina, ficando desfocadas. A presbiopia surge geralmente depois dos 40 anos e tende a piorar com a idade.
Para corrigir este defeito de visão utilizam-se lentes convergentes, que podem ser bifocais para permitir a focagem dos objectos ao longe.



Uma pessoa com astigmatismomal ao longe e ao perto, porque a curvatura do cristalino altera-se e as imagens não ficam focadas na posição correcta.
Para corrigir este defeito de visão utilizam-se lentes cilíndricas.


++++++

  1. Como é constituído e como funciona o olho humano?
  2. Como é que a luz chega ao cérebro?
  3. Quais são os defeitos de visão e como se corrigem?
Figura 1. Constituição do olho humano.
Figura 2. Focagem pelo olho ao longe e ao perto, respectivamente.
Figura 3. Formação de imagens na retina.
Figura 4. Olho com hipermetropia e correcção com lente convergente.
Figura 5. Olho com miopia e correcção com lente divergente.
Visão nos animais